outras valências

No Museu do Pão há sempre mais para descobrir. Uma imersão cultural que se complementa com um bar-biblioteca, uma mercearia, um carrossel temático e o atelier do museu, para uma experiência completa.

bar - biblioteca

património cultural

O Bar-Biblioteca do Museu do Pão é um centro de referência documental do espólio bibliográfico para investigadores e estudiosos da temática do pão, assegurando a salvaguarda, valorização e divulgação do património e promovendo o espaço como recurso de referência nacional para a investigação nesta matéria.

uma pausa no tempo

Aqui se reúne um acervo bibliográfico de particular relevância, com inúmeras obras e títulos de publicações periódicas, mapas e importantes coleções de manuscritos e livros antigos, este é um espaço onde se pode fazer leitura presencial ao sabor de um café e sob o encanto da paisagem, onde o tempo parece parar.
De realçar também a decoração do espaço onde se destacam as peças ex-libris do Museu elaboradas com a massa do pão pela equipa do Atelier de Arte do Museu, em particular os dois candeeiros de teto e o Mural com a Palavra “Pão” escrita em inúmeros idiomas.

mercearia

uma viagem pelos sentidos

Prepare os sentidos para se deliciar com o cheirinho de pão acabado de fazer, irresistível, que invade a mercearia. Do pão de trigo com chocolate ao pão de aveia, trigo simples e centeio, à broa de milho branca e amarela, aqui há todo um universo do Pão para explorar.

uma viagem pelos sabores

Delicie-se também com as conservas de peixe da Comur, com cerca de 30 variedades minuciosamente trabalhadas num processo exclusivamente artesanal, os enchidos, as compotas, o mel, o Queijo Serra da Estrela DOP da Quinta da Lagoa, os licores, o artesanato e os produtos sem glúten da nossa marca, como o Pão rústico ou branco, as crocantes tostas e os gulosos muffins, bolos e biscoitos.

uma viagem pelas memórias

A mercearia é uma viagem às memórias com toques de antigamente e plena de requintes, num ambiente de outros tempos, repleto de objetos com história, charme e encanto, a assinalar que os bons tempos e as boas memórias voltam sempre… no Museu do Pão.

carrossel

a história do carrossel

Com um nome que deriva das palavras italiana «Garosello» e espanhola «Carosella», que significam «pequena batalha», o nome «Carrossel» teve a sua origem em máquinas antigas que serviam como exercícios de preparação para combates, praticados por cavaleiros turcos e árabes no século XII, e posteriormente copiadas pelos cruzados durante a Idade Média.

o carrossel através dos tempos

No século XVIII, os carrosséis tornaram-se populares nos parques públicos da Europa como forma de entretenimento. Constituídos tradicionalmente por cavalos de madeira que se moviam para cima e para baixo simulando o galope, os carrosséis eram movidos por tração animal ou humana, sem plataformas, e onde os cavalos eram fixos por correntes.
Em meados do século XIX foram colocadas plataformas nos carrosséis, movidos por máquinas a vapor, e mais tarde foram instalados motores elétricos e adicionadas luzes e música, conferindo ao carrossel um encanto especial que perdura até hoje.

o carrossel do museu do pão

O carrossel do Museu do Pão, mandado construir propositadamente para este espaço com a temática do Pão, foi fabricado pelo mesmo construtor do carrossel da Torre Eiffel em Paris e é justamente uma homenagem às memórias de infância de cada um de nós: as do Pão quentinho a sair do forno de lenha e as da magia que os carrosséis nunca perderam. É por isso que aqui é convidado a fazer uma viagem no tempo, acessível a todos de forma gratuita e independentemente da idade. Porque no Museu do Pão é sempre tempo de sonhar.

atelier

Diariamente, uma equipa qualificada de profissionais garante a produção do delicioso pão artesanal que abastece o Restaurante, o Bar e a Mercearia do Museu do Pão. Mais do que reproduzir antigas receitas, a preocupação é a de renovar e reinventar receitas, garantindo a qualidade e a identidade do pão. Todos os meses é criado um novo pão que desafia o palato dos visitantes. O Museu do Pão criou uma massa mãe única, batizada carinhosamente de “O Valor do Tempo”, que se encontra, desde setembro de 2021, registada na “Biblioteca de Massas Mãe da Puratos”, inaugurada em 2013 no Center for Bread Favour em Saint-Vith, Bélgica, que reúne uma coleção de massas mãe com mais de 700 estirpes de levedura e 1 500 bactérias lácteas, de todo o mundo.